Hoje me lembrei de uma frase sensacional de Rubem Alves. Teólogo, filósofo, psicanalista e educador, Rubem escreveu que a inteligência é como um pênis. Acho a metáfora perfeita, uma teoria de primeira. Tanto que já usei essa citação uma vez, quando fui paraninfo da VI Turma de Publicidade e Propaganda do Barão de Mauá. No discurso, escrevi assim:

Viva com desejo. Deseje muito. Sem desejo, não há vida. Não há nada. Tem um texto lindo do Rubem Alves, grande educador brasileiro, que diz mais ou menos assim. Não se assustem com a comparação, é Rubem Alves quem diz:

“A inteligência é como um pênis. Pois, o que é o pênis? No seu estado normal, é um apêndice ridículo, flácido, que realiza funções excretoras automáticas. Mas, se provocado pelo desejo, ele passa por incríveis metamorfoses que lhe dão a capacidade de ter prazer, de dar prazer e de criar vida. Se não há desejo é inútil que a cabeça lhe dê ordens…

Assim também somos nós. No cotidiano, nos encontramos num estado flácido que é mais do que suficiente para a realização das tarefas rotineiras. Quando, entretanto, somos provocados pelo desejo, crescemos e nos dispomos a fazer coisas ditas impossíveis. Assim viu Fernando Pessoa quando disse “Sinto uma erecção na alma…”

E você, já sentiu?

Anúncios