O site Homo Literatus traz 22 conselhos de Stephen King, o mestre do horror mundial, para escritores. As dicas estão no livro On Writing. Os que mais têm funcionado para mim são esses:

1. Pare de assistir televisão. Ao invés disso, leia o quanto for possível

Elementar. Se você quer ser um escritor, precisa ter matéria-prima, precisa se alimentar de boas ideias, referências e estilos. Eu tenho lido um livro por semana e quero mais. Sinto que meus textos se tornaram mais fluidos.

2. Escreva primeiramente para si mesmo

Escreva para você, para saciar sua vontade de se expressar, porque isso te traz prazer. King: “Eu fiz pelo puro prazer. Se você pode escrever por prazer, pode fazer isso para sempre”. Concordo. Toda vez que escrevi para tentar agradar os outros (ou por pressão) não deu certo.

3. Leva sua escrita a sério

Escreva por prazer, mas escreva sério. Isso significa que é necessário ser exigente com a qualidade. Não basta escrever, tem que achar a melhor forma de comunicar. Muitas vezes, chego a reescrever mais de dez vezes uma única frase.

4. Aprenda a arte da descrição

É fundamental visualizar a experiência que você quer proporcionar a quem lê. “A descrição começa na imaginação de quem escreve, mas deve terminar na de quem lê”, diz King. A chave para uma boa descrição é a clareza, tanto na observação quanto na escrita. Use imagens limpas e vocabulário simples para não cansar quem lê. Levo esse conselho à risca.

5. Escreva a cada dia

Stephen King: “assim que começo um projeto, eu não paro e não desacelero a menos que eu absolutamente precise. Se eu não escrevo todo dia a personagem começa a mofar em minha mente… começo a perder meu controle sobre o enredo e o ritmo”. É isso. Aqui não tenho nada a acrescentar, a não ser: constância preenche páginas e escreve livros

Anúncios