Busca

Raul Otuzi

ideias que inspiram

Categoria

Propaganda

Titanium Cannes Lions 2017

Fearless Girl da McCann NY foi a grande vencedora do Festival de Cannes. Levou Titanium. A ideia?

Uma estátua de bronze com pouco mais de 1,2 metro esculpida pela artista plástica Kristen Visbal e colocada em na praça em Wall Street para “enfrentar” o famoso touro, absoluto no local.

O cliente é o banco de investimentos State Street que quis chamar atenção para a disparidade de representatividade e salários entre homens e mulheres no mercado financeiro da maior cidade norte-americana.

Logo depois da sua inauguração, a estátua se tornou uma atração turística.

A ideia que levou o prêmio máximo em Cannes extrapola a propaganda, por isso é tão foda!

Anúncios

O processo criativo da visão de um chef

Da série Gênese – onde nasce a criatividade. Rodolfo de Santis, chef e sócio do restaurante Nino Cucina fala sobre criatividade. Via mmonline.

Adidas. Break Free.

Aquele filme que é emoção do início ao fim. Que não precisa de palavras. Apenas palmas.

Viva a diversidade

As campanhas emocionais estão em alta. Um dos destaques do ano foi a Airbnb encorajando a aceitação e a diversidade.

“Há 24 rostos que representam apenas uma pequena parte da diversidade que temos na plataforma”, disse Airbnb CMO Jonathan Mildenhall em uma entrevista para a Adweek entrevista. “O poder do filme está nos rostos, é muito mais difícil negar a alguém enquanto os olhamos nos olhos”.

O melhor anúncio de 2016, by Adweek

O melhor anúncio de 2016  dramatiza a solidão, a dor e o sacrifício de Michael Phelps longe dos holofotes, preparando-se para os Jogos Olímpicos de 2016.

Criado pela Droga5 para Under Armour, “The Last Goodbye” mostra cenas incrivelmente plásticas de Phelps se dedicando ao máximo, ao ponto de vomitar. A fotografia, a música, os enquadramentos, os movimentos de câmera, o recorte da luz… tudo é de uma beleza visceral.

“É o que você faz no escuro que coloca você na luz”, diz o slogan no fim. O cara não é o cara por acaso. Muito foda!

#ruleyourself

Campanha Ministério dos Transportes

Olha, eu gosto do filme da campanha. Gosto mesmo. Acho que tem um ponto de virada impactante e coloca o dedo na ferida: negligência mata.

O problema, ao meu ver, são as peças gráficas/mobiliário urbano. Elas causam dúvidas, são esquisitas. A mulher que resgata animais nas ruas pode matar porque está resgatando o animal nas ruas? O melhor aluno da sala pode matar porque pode ter um surto do nada e entrar na escola com uma metralhadora?

É, penso que agência teria que mais cuidado na escolha das personagens e situações e explorar/destacar mais o conceito: “GENTE BOA TAMBÉM PODE MATAR”.

Bem, eles alertaram para a negligência, mas foram negligentes aí. Não foram, não?

10 tendências para o marketing digital em 2017

Fiz uma compilação das principais tendências que tenho lido em diversos sites especializados, blogs de publicidade, empresas de marketing digital, além de publicações estrangeiras. Algumas são óbvias, outras nem tanto. Vale ficar por dentro.

1. Dispositivos Móveis

A consolidação é total. Não tem mais volta. Mais da metade dos acessos de todos os sites do mundo acontecem via dispositivos móveis. Dessa forma, qualquer estratégia de marketing digital precisa estar focada neste perfil de público. O que isso muda? Design responsivo, sites com otimização do tempo de carregamento, fontes maiores, só para começar.

2. Publicidade Nativa

A publicidade nativa (native advertising) dará as cartas. Com o uso crescente de ad blockers (extensões de browser que bloqueiam publicidade), a publicidade nativa é vista é a alternativa mais inteligente para as empresas falarem com o público-alvo. Um anúncio nativo é um anúncio que se harmoniza com o seu ambiente, com as mesmas fontes e cores utilizadas no editorial, parecendo fazer parte do site em que está a ser exibido. Por isso, os ad blockers não conseguem identificá-lo. Ainda.

3. Content Marketing

Content marketing (marketing de conteúdos) significa criar conteúdo atrativo para as pessoas se interessarem pelo seu negócio. Como? Pode ser na forma de conteúdo educacional ou de entretenimento. O objetivo é fornecer informação de valor ao seu público para então conseguir sua atenção, compra e fidelidade. A conclusão é simples: empurrar produtos e serviços a toda a hora não funciona. É necessário transmitir conteúdo às pessoas, para que confiem em nós, para nos estabelecermos como experts e eventualmente vender mais facilmente produtos ou serviços.

4. Inbound Marketing

O marketing de permissão, como também é conhecido, é uma solução inteligente para iniciar o processo de fidelização e vendas em geral. Em vez de ir até o cliente, você cria um ecossistema para que ele venha até você. Isso faz com que as taxas de conversão sejam muito maiores.

5. Realidade Virtual Aumentada

A realidade virtual tem sido um sonho dos entusiastas de tecnologia e de jogos há muitos anos, mas só agora chegamos a avanços sérios que permitem tornar esta tecnologia viável para as massas. Entrámos na era da tecnologia virtual, desde a realidade virtual que se estende aos video-jogos até ao Oculus VR, uma empresa comprada pelo Facebook especializada em realidade virtual.

6. Conteúdo com Data de Validade

Táticas tradicionais de marketing estão dando cada vez menos resultados. A rede disponibiliza uma quantidade de informação tão absurda que para ganhar a atenção do consumidor está bem complicado. Por isso, o conteúdo que desaparece em 24h acabou sendo uma alternativa que deu certo. Uma  certa dose de tensão com ansiedade é gerada já que precisamos assistir tudo hoje! E o melhor nada fica armazenado! O Snapchat veio para ficar, o Instagram copiou e a tendência continua em 2017.

7. Transmissões de Vídeo ao Vivo

Meerkat foi um dos primeiros apps a trabalhar com os vídeos ao vivo, vieram então o famoso Periscope do Twitter, o Facebook Live e agora o Instagram Live. As histórias que ficam no ar por apenas 24 horas já não são suficientes: as transmissões ao vivo são uma nova e ótima maneira de engajar a sua audiência. Confiabilidade e autenticidade são a chave, afinal o conteúdo ao vivo não é editado, nem manipulado. Talvez por isso o Messenger seja mais popular com alguns utilizadores do que o e-mail, por ser instantâneo.

8. O Desafio da Audiência Orgânica

A fórmula era simples: um bom conteúdo atrai likes e seguidores, mas estes tempos simplórios acabaram. Facebook e Instagram acabaram com as timelines cronológicas e agora você tem que sacar o cartão de crédito se quiser aparecer até mesmo para seus seguidores. É uma realidade que poucas empresas estão aceitando. Por quê? muito conteúdo, pouco espaço e muitas empresas lucrando com vendas em mídias sociais. Essa é uma fórmula simplificada que o Face divulga de como o seu algoritmo seleciona as postagens da timeline.

9. Consolidação dos Social Influencers

Influenciadores digitais são os Intagrammers, Youtubers e Bloggers. São as novas celebridades e construíram sua audiência baseados em conteúdo autêntico e de grande proximidade com a realidade da audiência. Em 2017 o uso de influenciadores como meio de atingir o público-alvo continua com força total e o desafio das empresas é saber identificar seus nichos para escolher quem será o melhor porta-voz para a sua marca.

10. As Mídias Sociais na Construção de uma Economia de Confiança

O Uber nos permite dar notas aos motoristas e aos motoristas nos avaliar. Um ótimo atendimento e o motorista cresce no plano de carreira. Beba demais, incomode o motorista volte para casa a pé da próxima vez. Somos a geração Uber, AirBnb e Facebook. Compartilhamos opiniões, reclamações e elogios e nossos negócios tem que ter a transparência como princípio norteador. Em 2017 aposte nisso.

Principais fontes:
goo.gl/aHZJs7
goo.gl/pWThq7
goo.gl/5nzCTP

O que você faria se tivesse catorze anos de vida?

Mentos Mentors

“Quem diz não a Mentos?”. Com esse novo posicionamento, a marca adota a postura de ajudar a criar novas conexões no mundo real.

Na primeira ação, crianças são mentores de adultos que saem à caça de novos amigos.

 

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑